Bomba Airless Tiger 16.400 (16:1, hidráulico de 400cc, ou 400Ml por ciclo)

Tanque de pressão inox (15)
Tanque de pressão inox Melhor Custo do Mercado
março 13, 2021
como fazer pintura industrial
Como fazer uma pintura industrial: Tudo que precisa saber
setembro 23, 2021

TORNADO LANÇA UMA BOMBA AIRLESS ISENTA DE MANUTENÇÃO PARA ENVASADORAS DE GAS.

tiger 16:400

tiger 16:400

Esta notícia está parecendo boa demais para ser verdade?

Leia o artigo até o final, que explicaremos tecnicamente como isso é possível.

As envasadoras de gás usam os equipamentos Airless  para pintar com pressões baixíssimas e tintas muito diluídas, que não são abrasivas. No entanto as cabines automáticas usam várias pistolas simultaneamente. A tinta além de não ser catalisada, não é abrasiva, então teoricamente o desgaste dos equipamentos de pintura deveriam ser mínimos e bombas Airless deveriam trabalhar vários anos isentas de manutenção. Muito simples, e na teoria bem lógico, mas não é o que ocorre atualmente.

Daí você se pergunta onde está o erro. Se equipamentos Airless são projetados para aplicarem produtos muito mais viscosos e abrasivos e para trabalharem com pressões de até 30 vezes maior da que eles utilizam, porque requerem tanta manutenção nestes clientes?

A explicação é muito simples: Assim como muitas pessoas na eletricidade se confundem e acham que 220W é o mesmo que 220V, ou  querem um microondas de 110W para usar na capital, muitas pessoas confundem pressão com vazão na hora de dimensionar um equipamento Airless.

Em uma bomba de pintura Airless pneumática, você tem uma relação de PRESSÃO, que são valores do tipo 30:1, 45:1, 60:1 por exemplo.  Essa relação indica o quanto ela multiplica a pressão de tinta. Por exemplo: Uma bomba 60:1, para cada PSI de ar comprimido, manda 60 PIS de tinta. SE VOCÊ TIVER DUAS BOMBAS DO MESMO TAMANHO, UMA BOMBA 30:1 VAI MANDAR DUAS VEZES MAIS TINTA DO QUE UMA 60:1, na metade da pressão.

Via de regra, pressões maiores são usadas quando você quer aplicar produtos mais viscosos,

(QUE NÃO É O CASO DAS ENVASADORAS DE GÁS, POIS O PRODUTO É DE BAIXÍSSIMA VISCOSIDADE ).

Por outro lado, você usa bombas com vazões maiores quando quer ligar várias pistolas simultaneamente, ou quando opera em um regime de trabalho muito intenso, QUE SEGURAMENTE É O CASO, pois trabalham com muitas pistolas simultaneamente 12 horas por dia, praticamente sem parada alguma.

Tendo este conhecimento, ( que muito embora seja elementar, as pessoas insistem em errar e dimensionar os equipamentos incorretamente ), a Tornado em 23/10/2018 colocou uma máquina em teste na Supergasbras, unidade de Canoas RS. No dia 03/10/2019, o equipamento ainda sem manutenção, foi pedido o manual de instruções para quando precisassem de alguma peça, mas ainda zero manutenção. Dia 11/10/2020 a bomba foi adquirida pela empresa, e até hoje, dia 19/03/2021 está trabalhando sem nenhuma manutenção, nem sequer o kit de vedação foi trocado.

COMO ISSO É POSSÍVEL?

Ao invés de usar uma bomba com relação de pressão de 60:1 como a que eles tinham lá, colocamos uma bomba Airless com relação de apenas 16:1,  Mas  com um hidráulico gigante, de 400CC, QUE TEM UMA VAZÃO DE 24 LITROS POR MINUTO. Assim sendo, como a vazão é monstruosa ( 24 litros por minuto ), o equipamento trabalha muito pouco, e como a pressão é baixa, praticamente não tem desgaste algum.

Outros testes feitos para fazer um comparativo, foi colocar um manômetro de pressão de líquido na saída da bomba e  na entrada da cabine de pintura, antes do regulador para medir a queda de pressão quando as pistolas são abertas. Evidentemente a queda foi absurdamente menor, por se tratar de um equipamento de alta vazão. Quanto maior o hidráulico da bomba, menor a queda de pressão que ocorre quando abrem várias pistolas.

Outro fator que ajudou neste enorme durabilidade é que usamos uma bomba de aço inoxidável, que facilita a limpeza e aumenta a durabilidade.

Agora você se pergunta: Mesmo com esta enorme durabilidade, quantas bombas 16:1 com hidráulico de 400CC  nós vendemos para envasadoras em todo esse tempo? Somente a que deixamos em teste, pois ainda hoje estes clientes preferem comprar as máquinas 45:1 ou 60:1 que são mais baratas e eles acham que são mais indicadas.

Uma falta de conhecimento que custa muito caro, mas a Tornado pode apenas indicar o que é mais apropriado para o cliente, NÃO PODEMOS OBRIGÁ-LO A FAZER A ESCOLHA CORRETA.

RESUMINDO:

Na hora de escolher uma bomba Airless, se atentar a:

1: A vazão da bomba ( tamanho do hidráulico em cc ), tem que ser compatível com o número de pistolas a serem utilizadas, para não haver queda de pressão quanto todas abrem simultaneamente. Em tese, a Vazão quanto maior melhor, pois o equipamento trabalha menos aumentando a durabilidade. Nós usamos uma bomba com hidráulico de 400cc ( 400Ml por ciclo )

2: A  relação de pressão da bomba ( Ex.:16:1 , 30:1, 60:1 ) tem que ser compatível com a pressão que se deseja na pistola de pintura. Deve-se calcular que o equipamento dê uma pressão perto da desejada. Assim sendo, uma bomba 16:1, igual a que colocamos, com 5Kg de pressão de ar, dá 16×5=80Kg  de pressão, o que já é muito mais do que o necessário. Na verdade, poderíamos ter utilizado um Airless de 12:1 de alta vazão para fazer o serviço. Um Airless 12.400 ( 12:1, hidráulico de 400cc ) já atenderia perfeitamente.

3: Sempre que possível comprar equipamentos de aço Inoxidável, pois possuem uma durabilidade maior.

4: Motores pneumáticos precisam ser isentos de óleo para não correr o risco de contaminar a tinta e porque sua durabilidade é muito maior. Assim sendo, comprem somente máquinas Airless isentas de óleo.

PAYBACK:

Calcular o Payback é sempre muito complicado, pois envolvem um grande número de informações, que geralmente são distorcidas para se chegar ao resultado desejado. Assim sendo, resolvemos ponderar algumas considerações importantes para que possa ser feito diretamente pelo cliente em cada unidade:

1: Considerar o custo de manutenção da bomba Airless por um período de três anos. Normalmente quando as bombas são dimensionadas incorretamente, com um hidráulico pequeno demais para o número de pistolas, a manutenção é feita a cada 60 a 90 dias ;

2: Considerar o custo das paradas para manutenção das bombas Airless,  nos últimos três anos;

3: Considerar a economia que será feita por não haver necessidade de ter um equipamento reserva.

4: Levar em consideração que por não estarmos colocando excesso de pressão na rede, todas as válvulas reguladoras de pressão, terão uma vida útil de no mínimo três vezes a atual.

5: Caso possa ser ligada mais de uma cabine de pintura na mesma bomba, o seu payback pode ser reduzido na metade do tempo, visto que um Airless com hidráulico de 400cc trabalha tranquilamente com duas cabines simultaneamente.

6: Calcular o consumo de tinta e comparar com resultados anteriores, visto que a pintura com uma menor queda de pressão durante a pintura geralmente faz com que as peças saiam com uma camada de tinta mais parelha, podendo economizar tinta.

Clique no Vídeo e Se inscreva no nosso Canal Tornado no YouTube

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *